Bonito vira meme em página de humor ao lucrar com Jardim e Bodoquena

Uma página de humor, nas redes sociais, dedicada a Jardim, município a 233 quilômetros de Campo Grande, trouxe à tona memes e uma discussão sobre como a cidade e os principais pontos turísticos são vistos lá fora, classificados como pertencentes a Bonito.

No dia 11 de abril, uma publicação na página “Enquanto isso em Jardim...” com uma foto do Rio de Janeiro e uma propaganda de Bonito chamou atenção nas redes sociais.

“Pois é, assim Jardim, na maioria das vezes, é vista pelos turistas lá fora; os pontos turísticos da cidade frequentemente em reportagens, matérias de jornais e conteúdo de internet são classificados como sendo na cidade de Bonito”, diz a publicação feita pelo administrador e contador Fabríci Barros Taná, de 28 anos.

A postagem reflete o incomodo de moradores de Jardim ao verem destinos como Lagoa Misteriosa e Buraco das Araras sendo mencionadas como belezuras de Bonito. “Jardim está localizado na chamada Serra da Bodoquena, região situada na borda sudoeste do Complexo do Pantanal, a qual é formada pelas cidades de Porto Murtinho, Bonito, Jardim, Miranda e Bodoquena. A Serra da Bodoquena que na verdade trate-se de um planalto é conhecida pelos rios de águas muito cristalinas, mas as cidades de Jardim e Bonito são umas das cidades beneficiadas com esses rios o que as torna cidades turísticas”, menciona.

Uma foto do Rio de Janeiro e uma propaganda de Bonito chamou atenção nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Facebook/Enquanto isso em Jardim)Uma foto do Rio de Janeiro e uma propaganda de Bonito chamou atenção nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Facebook/Enquanto isso em Jardim)

O sentimento bairrista nasce do desejo de ver o reconhecimento de Jardim, mas acaba ficando só nas redes sociais. “Isso incomoda muito, em qual qualquer publicação você acha um jardinensse falando sobre isso. Mas os próprios donos dos atrativos gostam disso, porque é Bonito que vende”.

 

Para Fabrício, esse destaque a Jardim e Bodoquena só não acontece porque possui menos atrativos comparados a Bonito, conhecido internacionalmente como centro do ecoturismo na região. “Para atender toda essa oferta de hotéis, restaurantes e atrações turísticas a cidade precisa de movimentação constante de turistas e para que isso aconteça o marketing de venda nas agências estrategicamente centraliza toda a propaganda na cidade direcionando o turista para ter Bonito como primeira opção em sua escolha”, diz.

Ainda assim, Fabrício acha injusto e pede que as pessoas comecem a obedecer a Geografia e a identidade da cidade. "Pois a Serra da Bodoquena não faz parte somente de Bonito. Empresários do turismo e reportagens superficiais precisam respeitar essas limitações para acabar com essa apropriação de Jardim que cada vez mais cresce movida pelo interesse econômico. O jardinense não gosta desta confusão, como Mato grosso não é Mato Grosso do Sul, Jardim também não é Bonito”, destacou.

Como Mato grosso não é Mato Grosso do Sul, Jardim também não é Bonito”. (Foto: Reprodução/Facebook/Enquanto isso em Jardim)