Funtrab quer parcerias com universidades para abertura de cursos na Casa de Qualificação

A Fundação do Trabalho de MS (Funtrab), vinculada à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast),  deu início às tratativas com as universidades na capital visando firmar parcerias para a abertura de cursos de qualificação profissional.

Os cursos atenderão principalmente à demanda apresentada no atendimento ao trabalhador na Fundação do Trabalho. A princípio, serão contemplados os arcos administrativo e de alimentação. A previsão de início dos cursos é para o segundo semestre de 2019.

No momento atual, a Funtrab está reunindo as documentações dos processos administrativos para a formalização das parcerias.

Casa de Qualificação

A Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab) criou a Casa de Qualificação em 10 de dezembro de 2015, localizada à Rua 7 de setembro, 912 (entre as ruas Rui Barbosa e Pedro Celestino, no centro).

O projeto surgiu diante da necessidade de qualificação social e profissional dos trabalhadores do estado. A Funtrab tem como finalidade formular a política pública de emprego trabalho e renda no âmbito estadual, que tem os seguintes objetivos: qualificar os trabalhadores com cursos profissionalizantes de, no mínimo, 40 horas e encaminhar os qualificados para o mercado do trabalho.

A oferta de cursos pela Casa de Qualificação contempla, a princípio, os seguintes arcos ocupacionais: alimentação, comércio, beleza e estética, telemática, turismo e hospitalidade, vestuário.

A intenção é de aumentar as possibilidades de inserção e promover a reinserção dos trabalhadores no mercado do trabalho e outras formas de geração de trabalho e renda; aperfeiçoar e atualizar conhecimentos de novas tendências e tecnologias de atividades no mercado do trabalho; elevar a autoestima; o respeito à lei; estimular o desenvolvimento de postura do trabalhador; preparo para entrevistas de emprego, primeiro emprego e encaminhamento ao mercado de trabalho.


Crédito imagem: Divulgação Assessoria

Crédito matéria: Da redação com assessoria