03/02/2019 - 14:49:00

Segunda pluma com rejeitos se desloca lentamente no Rio Paraopeba

Boletim divulgado na noite de ontem (2) pelo Servi輟 Geolgico do Brasil (CPRM) mostra uma segunda pluma, formada pela mistura de rejeito e 疊ua, se deslocando a uma velocidade inferior a 0,3 quilmetro por hora no Rio Paraopeba. Ela se move em dire鈬o ao municpio de Juatuba (MG) e j teria percorrido 51 quilmetros desde a barragem da Vale na mina Crrego do Feij縊, em Brumadinho (MG), que se rompeu no dia 25 de janeiro.

O CPRM uma estatal vinculada ao Minist駻io de Minas e Energia e opera, em parceria com a Ag麩cia Nacional de チguas (ANA), esta鋏es da Rede Hidrometeorolgica Nacional localizadas ao longo do Rio Paraopeba. Desde o rompimento da barragem, ela vem monitorando o avan輟 do rejeito.

Neste ltimo boletim, n縊 h informa鋏es atualizadas do local onde se encontra a primeira pluma. Na manh da ltima quarta-feira (30), ela j havia percorrido 98 quilmetros desde a barragem e estava na altura do municpio de S縊 Jos da Varginha (MG). Segundo o CPRM,a pluma n縊 vai alcan軋ra Usina Hidrel騁rica de Tr黌 Marias (MG).

Os boletins tamb駑 trazem informa鋏es sobre a turbidez da 疊ua. A primeira pluma atingiu valores medidos dentro da normalidade para o Rio Paraopeba. "A pluma 2 est sendo monitorada e a expectativa que continue se comportando da mesma forma que pluma 1, diminuindo a concentra鈬o ao longo do percurso e que as partculas em suspens縊 sedimentem no leito", registra a estatal.

O CPRM informa, por駑, que a ocorr麩cia de chuvas na regi縊 pode alterar o cen疵io. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prev chuviscos para amanh (4) a tarde e a noite em Brumadinho.

Capta鈬o suspensa

Usado para abastecimento da Regi縊 Metropolitana de Belo Horizonte, o Rio Paraopeba ainda est com sua capta鈬o suspensa pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). Desde o dia em que a barragem se rompeu, o atendimento da popula鈬o est sendo feito pelas represas do Rio Manso, Serra Azul, V疵zea das Flores e o Rio das Velhas.

Resultados preliminares de an疝ises realizadas por t馗nicos da Secretaria de Estado de Sade de Minas Gerais (SES-MG)levaram a pasta a recomendar que n縊 se utilize a 疊ua brutado Rio Paraopeba para qualquer finalidade e que se mantenha dist穗cia de 100 metros de suas margens. Na ltima quinta-feira (31), oMinist駻io Pblico de Minas Gerais (MPMG) recomendouque o governo de Minas Gerais determine a proibi鈬o da pesca no Paraopeba.



Cr馘ito Mat駻ia: Ag麩cia Brasil
Cr馘ito da imagem: Trbuna Hoje