17/10/2018 - 16:35:00

Campo Grande est entre as 10 capitais mais violentas no tr穗sito

A Capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, é a 10ª mais violenta do país quando o assunto é trânsito. Só no ano passado, foram pagas 2.052 indenizações por acidentes com vítimas na cidade, sendo que 1.703 resultaram em invalidez. Os dados foram  divulgados pela Seguradora Líder. Em se tratando do número de mortes houve redução. Em 2016, por exemplo, foram 116 mortes, em decorrência de acidentes. Em 2017, foram 70 óbitos.

Conforme os dados divulgados pela seguradora, Campo Grande ocupa o 8º lugar do ranking das capitais com trânsito mais violento. São Paulo (SP), Fortaleza (CE), e Goiânia (GO), ocupam os primeiros lugares. E, juntas, todas as capitais somaram 43.803 ocorrências, de acidentes e indenizações pagas pelo Seguro DPVAT em todo o território nacional no ano passado.

MORTES

A maioria das vítimas em todas as capitais é homem, com idades entre 18 e 34 anos. Os motociclistas são os que mais recebem indenizações por danos permanentes e, em Campo Grande, especificamente, são os que mais morrem em decorrência de acidentes de trânsito.

Conforme os dados da Agência Municipal de Transporte e Trânsito, em 2016, por exemplo, foram 116 mortes, sendo 70 delas de motociclistas. No ano passado, o número total de óbitos em acidentes caiu para 70, com 35 condutores de moto mortos.

Ainda segundo os dados da Agetran, em 2014, 72 motociclistas morreram vítimas de acidentes nas ruas de Campo Grande. No ano seguinte, o número teve uma redução de 13%, passando para 62. Em 2016, foram 48 mortes e, no ano passado, 35 mortes de motociclistas.

Um levantamento divulgado em setembro pelo Ministério da Saúde mostra que, em seis anos, houve uma redução de 27,4% dos óbitos  em decorrência de acidentes de trânsito nas capitais do país.

O levantamento do Ministério da Saúde aponta ainda que, a nível nacional, as mortes de pedestres é que tiveram a maior redução (44,7%), comparando dados entre 2010 e 2016. Os ocupantes de automóveis e os motociclistas apresentaram queda de 18% e 8%, respectivamente. Em 2010 foram registrados 7.952 óbitos, contra 5.773 em 2016.

PREJUÍZOS

Em 2017, os acidentes de trânsito causaram 35.036 internações ao custo de R$ 48 milhões nas capitais e no Distrito Federal. O número é menor do que o de 2016, quando os acidentes registraram 37.890 internações ao custo de R$ 54 milhões.



Cr馘ito Mat駻ia: Por MARESSA MENDONヌA
Cr馘ito da imagem: Divulga鈬o internet