11/10/2018 - 00:30:00

Temporal alaga unidade b疽ica de s疼de na Vila Carlota

Na véspera de feriado prolongado, ela resolveu dar as caras: a chuva. E, além dos alagamentos em algumas vias da cidade, o sistema de saúde de Campo Grande também foi afetado pelo temporal que caiu no início da tarde desta quarta-feira (10). A Unidade Básica de Saúde Astrogildo Carmona, na Vila Carlota, região sul da Capital, foi inundada pela água que invadiu o local e também caiu pelo telhado.

Em vídeo enviado ao Correio do Estado, é possível ver um dos consultórios da unidade completamente cheio de água.

No relato de um funcionário ouvido pela reportagem, a força da água que caiu da canaleta que beira o telhado do local era com tanta intensidade que a recepção ficou completamente alagada.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal da Saúde informou que o setor de manutenção foi acionado para verificar a situação da unidade. Ainda de acordo com o texto, mesmo com a água, não houve prejuízos em relação ao atendimento.

CHUVA

A forte chuva que caiu em Campo Grande na tarde desta quarta-feira (10) causou alagamentos em vários pontos da cidade. A intensidade da chuva diminuiu, mas há alerta vigente de risco de novos temporais entre hoje o meio dia de amanhã.

No início do dia, a Defesa Civil emitiu alerta, via sms, sobre o risco de tempestades. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) também informou sobre o perigo potencial de chuvas intensas e tempestades para todo o Mato Grosso do Sul.

Em Campo Grande, na região das Moreninhas, várias ruas estão alagadas. No centro da Capital, também há registros de alagamentos em alguns pontos da rua 14 de Julho. O nível do rio Anhanduí subiu e passa da metade, mas não houve transbordamento.

Apesar dos alagamentos, o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil não foram acionados para nenhuma ocorrência relacionadas as chuvas, no entanto, equipes estão de prontidão para eventuais chamados.

TEMPORAIS

Há uma semana, temporais atingem Campo Grande. Na quarta-feira da semana passada, a tempestade causou diversos problemas, com alagamentos de ruas e residências, transbordamento de rios e córregos e queda de árvores, além de problemas no asfalto. 

O trabalho de limpeza e recuperação das ruas de Campo Grande, por conta dos estragos provocados pelo temporal, já dura uma semana. Enquanto a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Público (Sisep) mantém equipes para terminar o serviço nas avenidas Ernesto Geisel e Rachid Neder, e nas ruas Brasil e 25 de Dezembro, a possibilidade diária de novas chuvas pode interferir no cronograma de finalização.

Outras equipes também atuam para remover as árvores que caíram há uma semana. No total foram 40 espécies em diversas regiões da cidade.

A previsão é que as chuvas continuem até o fim de semana. O meteorologista do Inmet, Ernesto Alvin, explicou que uma frente fria se aproxima do sul do Estado e as pancadas de chuva voltarão a intensificar no sul a partir de hoje.

“Na quinta-feira essa frente fria cruza o Estado, promovendo pancadas de chuva e queda nas temperaturas. Na sexta-feira as temperaturas voltam a elevar, o calor e a umidade disponível provocam pancadas de chuva isoladas à tarde”.



Cr馘ito Mat駻ia: Por RAFAEL RIBEIRO
Cr馘ito da imagem: Reprodu鈬o